DESTAQUES

Mark Zuckerberg no Senado norte-americano

A primeira audição de Mark Zuckerberg no Senado norte-americano, nos Comités de Comércio, Ciência e Transportes e no Judiciário, foi longa: demorou cerca de cinco horas e o líder do Facebook teve de responder a perguntas de 44 senadores

MARK SUCKERBERG

Questionado sobre se os funcionários do Facebook estiveram envolvidos com a empresa britânica, Zuckerberg atirou com um “não sei” e com um “não ouvi nada sobre isso”. Também afirmou que ninguém na empresa foi despedido por causa do escândalo que rebentou em março e que o se passou foi “que as pessoas escolheram partihar informação com um programador, que depois foi transferida para fora do nosso sistema”.

“É preciso mais regulação”, foi assim que Mark Zuckerberg respondeu à senadora do Minnesota, Amy Klobuchar. A legisladora perguntou ao presidente executivo da maior rede social do mundo se apoiaria uma lei que criasse maior transparência em anúncios online. Atualmente, Klobuchar está a tentar que o Congresso aprove novas medidas para publicidade na Internet, o Honest Ads Act.

Questionado sobre se o Facebook deveria ter de pedir uma permissão clara dos utilizadores antes de vender informação sensível sobre as suas finanças e hábitos, Zuckerberg foi taxativo: “Não vendemos informação, por isso, isso não é uma coisa que vamos fazer”, respondeu o multimilionário de 33 anos. O senador Mike Lee foi um dos que mais forçou o tema, lembrando Zuckerberg que o modelo de negócio do Facebook se baseia na monetizaçao dos dados das pessoas.

Anúncios

Categorias:DESTAQUES, MUNDO

COMENTAR

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s