DESTAQUES

68 mortos em motim na Venezuela causa

Um incêndio deixou ao menos 68 mortos e dezenas de feridos nesta quarta, 28, após uma rebelião em uma prisão em Valencia, a 160 km de Caracas, na Venezuela.

A informação foi confirmada pelo procurador-geral do país, Tarek William Saab, por meio do Twitter, após horas de silêncio do governo sobre o ocorrido e de protestos de familiares dos detentos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Saab disse que em “inquéritos preliminares”, chegou-se ao número de 66 homens mortos e duas mulheres que estavam visitando presos no Comando da Polícia do Estado Carabobo, que funciona como uma prisão provisória. Ele afirmou que o caso será investigado.

Dezenas de parentes de detentos foram ao local tentar obter informações, sem sucesso. Alguns chegaram a atirar pedras na polícia e tentaram invadir a prisão, mas logo foram dispersados com bombas de gás lacrimogêneo.

“Eles não nos disseram nada. Eu peço que (as forças da lei e da ordem) não os tratem como cachorros”, disse Lissette Mendoza, mãe de um preso de 19 anos, à agência Efe.

O incidente no centro de detenção de Valencia é um dos mais mortíferos na história do sistema carcerário venezuelano. Em agosto de 2017, uma rebelião em uma prisão de Amazonas, no sul do país, terminou com 47 mortos e 14 feridos.

Anúncios

Categorias:DESTAQUES, MUNDO

COMENTAR

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s